A importância da Mídia Social para o e-commerce

25 junho, 2012 by · Comente
Arquivado em: Informativo da MidiaLoja 

Quando indagadas sobre quais canais on-line exercem maior impacto sobre seus negócios, 58% das grandes redes varejistas dos Estados Unidos citaram as mídias sociais, segundo uma pesquisa divulgada pela KPMG, em junho de 2012. Curiosamente, o resultado coloca as mídias sociais em pé de igualdade até mesmo com as vendas pela internet, citadas por 59% dos entrevistados. Além disso, os grandes varejistas acreditam que os canais sociais têm maior impacto sobre suas operações que campanhas de e-mail marketing (49%), sites de mobile commerce (36%) e ações promocionais voltadas para os aparelhos portáteis (28%).

Maioria planeja atuar em mídias sociais no próximo ano

A grande importância atribuída ao social media influenciou no planejamento dos varejistas para o próximo ano. 57% dos entrevistados revelam ter planos para utilizar as mídias sociais para promover sua marca, enquanto 96% vão coletar insights (51%) ou se relacionar com clientes (45%). Estes resultados são semelhantes aos verificados de uma recente pesquisa da CMO Council, a qual revelou que os principais objetivos das empresas em canais sociais é obter insights e se relacionar.

Varejistas estão atentos a análise de dados

Enquanto a maioria (68%) dos entrevistados da pesquisa da KPMG analisa os dados com a finalidade de coletar informações importantes sobre os consumidores, dois terços relatam que esta interpretação ajudou-os a tomar melhores decisões em relação à gestão da marca e aos produtos, enquanto metade diz que a análise dos dados auxiliou na precificação das mercadorias. Ainda assim, menos da metade (40%) acreditam que seus conhecimentos sobre análise de dados estão na média, quase o dobro da proporção (22%) que afirma ter um domínio profundo nesta área.

Novos clientes são a chave para o crescimento

Quando se trata de alavancar a receita dentro de 1 e 3 anos, a maioria dos entrevistados revela que a conquista de novos clientes (46%) será mais importante que manter os atuais (29%). Um terço dos comerciantes disse que o crescimento orgânico e / ou aquisição de novos empreendimentos vão impulsionar sua receita, enquanto um quarto acredita que seu faturamento será impactado positivamente pelas condições macroeconômicas.

Outros dados importantes:

65% dos entrevistados disseram que seu faturamento aumentou em relação ao ano anterior, ante 47% registrados em 2011. No próximo ano, 77% acreditam que sua receita vai aumentar.

Pressão sobre os preços (30%) é a principal barreira ao crescimento, à frente da baixa demanda dos consumidores (20%) e da valorização do dólar nos Estados Unidos (19%).

Os fatores que mais dificultam a recuperação econômica são a queda da confiança do consumidor (57%) e taxa elevada de desemprego (55%).

Custos elevados com merchandise (39%) e descontos e outros incentivos promocionais (36%) são os fatores com maior impacto negativo nos lucros.

O estudo reflete as respostas de 100 executivos seniores do setor de varejo dos Estados Unidos. 35% dos entrevistados trabalham em companhias que faturam anualmente mais de US$ 10 bilhões, enquanto 41% representam empresas com receita anual entre US$ 1 bilhão e US$ 10 bilhões e 24% com faturamento entre US$ 100 milhões e US$ 1 bilhão.

Fonte: E-commerce Brasil

Dia dos namorados no comércio eletrônico

11 junho, 2012 by · Comente
Arquivado em: e-Commerce, Empreenda, Informativo da MidiaLoja 

O Dia dos Namorados chegou e os apaixonados já movimentaram o comércio eletrônico. A e-bit, empresa especializada em informações do setor, espera-se que até dia 12 de Junho (amanhã) um crescimento nominal de 19% em relação ao mesmo período de 2011, alcançando um faturamento de R$ 809,2 milhões.

A previsão está abaixo da média do ano, estimada em 25%. As mudanças na política de frete e o crescente endividamento das famílias também influenciam nessa queda. Um estudo realizado pela e-bit, em parceria com o Instituto Provar, revelou que não houve variação na intenção de compra pela internet, se comparados o 2° trimestre de 2012 e o 1° trimestre de 2011, ficando estável em uma taxa de 85% para 85,8%.

 

 

No ano passado, a comemoração foi responsável por alavancar as vendas de “Moda e Acessórios”. “Foi a primeira vez que a categoria ficou entre as cinco mais vendidas”, explica a diretora de negócios da e-bit Cris Rother.

Em 2012, “Moda e Acessórios” continuará no Top 5, juntamente com “Saúde, Beleza e Medicamentos”, “Eletrodomésticos”, “Informática” e “Eletrônicos”. “Flores, Cestas e Presentes” devem ser lembrados devido ao apelo da data. Ainda de acordo com a executiva da e-bit, produtos de maior valor agregado como tablets e smartphones devem ganhar espaço no carrinho virtual dos namorados.

Para outras datas festivas como dia dos pais, dia das crianças e Natal superem a expectativas estimadas, então preparem-se para vender muito este ano.

A MidiaLoja prepara seu negócio para o e-commerce, entre em contato.

Qualidade no relacionamento é mais importante que promoção na internet

4 junho, 2012 by · Comente
Arquivado em: e-Commerce, Informativo da MidiaLoja 

Interação e bom atendimento ao cliente são mais importantes para a decisão de compra na internet do que promoções na rede. Segundo a terceira edição da pesquisa “Empresas e consumidores nas mídias sociais”, enquanto as promoções incentivam cerca de 30% das compras de produtos e serviços, mais de 40% apontam como estímulo as ações de comunicação e relacionamento.

De acordo com o estudo, 94% dos consumidores ouvidos têm a internet como principal fonte de informação. Destes, 75% apontam as mídias sociais como os canais mais acessados na web, superando o uso de e-mail (68%), seguido por pesquisa (63%) e leitura de notícias (60%).

Mais de 73% dos jovens seguem alguma empresa no Twitter e um em cada três afirma já ter dado preferência à compra de produtos ou serviços de empresas com participação na internet. O Facebook é a rede social que lidera a preferência entre os canais de relacionamento (95%), seguido pelo Twitter (80%). Entre os gêneros, é o público feminino que explora ainda mais a sociabilidade: 36% possuem perfis em até seis redes, 18% em até nove e 10% em até 12.

Realizada pela agência de comunicação integrada JeffreyGroup e pelo instituto de pesquisa Ideafix Estudos Institucionais, o levantamento ouviu 500 jovens heavy users durante 5ª edição da Campus Party Brasil, realizada em fevereiro.

pesquisa,internautas,redes sociais,campus party

Por Isa Souza

Fonte: Mundo do Marketing

Como solucionar o problema do carrinho abandonado.

25 maio, 2012 by · Comente
Arquivado em: e-Commerce 

Um carrinho de compra é considerado abandonado quando, contém produtos dentro dele, houve em algum momento um consumidor conhecido colocando e olhando os produtos e já faz um tempo que ninguém movimenta o carrinho e principalmente não há mais ninguém interessado nele. Esse tipo de carrinho de compras é prontamente detectado num mercado, por exemplo, basta que o mesmo fique por mais de 30 minutos no mesmo lugar que alguém irá recolhê-lo e imediatamente retornar os produtos para suas respectivas gôndolas.

carrinho de compra abandonado. Como resolver este problema tão comum em lojas virtuais.

Porém no mundo virtual a significado é um pouco diferente, primeiramente não é necessário retornar os produtos para o local, visto como não houve um fechamento de compra o estoque do produto nem mesmo foi alterado. Os carrinhos de compras abandonados não estão visíveis facilmente para saber se foram verdadeiramente abandonados ou somente deixados de lado temporariamente. O tempo ideal de vida de um carrinho de compras de um cliente em uma loja virtual é de 48 horas em disponibilidade de uso, neste período se o seu consumidor voltar à loja é bem provavelmente que estará interessado nos produtos que colocou no carrinho, a partir disso se faz necessário a limpeza do carrinho.

Solução para o Carrinho Abandonado

Agora o que fazer com uma montanha de carrinhos de compra abandonados, uma vez que você pode ver o que está dentro dele, quem foi o consumidor que montou aquele carrinho, você só não sabe o motivo do abandono. Qual seria a estratégia para evitar os carrinhos de compras abandonados? Na maioria das vezes é o frete, a falta de parcelamento, tipo de pagamento freqüentemente utilizado pelo consumidor não disponível ou ainda um preço melhor do carrinho num concorrente, enfim várias razões. Mas então, porque não se utilizar dessas informações e oferecer ofertas especiais de compra para que esse consumidor que esteve há um passo de executar uma compra, consolide a mesma. Essa é uma das formas para aumentar a lucratividade da sua loja virtual.

Mesmo abandonadas as vendas não estão perdidas

Além disso, como utilizar esses carrinhos como uma forma de aumentar a vendas no e-commerce? Simples, criando um sistema para enviar um email para o consumidor com um atalho para esse mesmo carrinho de compra com preços e condições especiais com um vencimento de oferta num curto prazo de utilização. Importante é ter a anuência do consumidor em receber esse tipo de informações, caso contrário, isso poderá ter efeito contrário. O consumidor em posse desse email, muito provavelmente irá se sentir tentado em comprar aquilo que estava preste a comprar e talvez tenha desisto. Mais importante ainda é não fazer disso uma regra, crie esses disparos aleatórios baseados principalmente na freqüência de compra do seu consumidor, ou seja, premiando aqueles mais fieis com taxas melhores de descontos. Vamos lá, recicle seus carrinhos de compras abandonados.

Fonte: Blog do E-commerce

Precisa de solução para o problema de abandono de carrinho… entre em contato com a MidiaLoja.

Próxima Página »